Dicas de Veneza – Itália

Para chegar a Veneza não é difícil! Do Brasil você tem voos saindo de diversas cidades e se estiver na Europa você pode optar por voar de variadas Cias. Aéreas. Agora e se você já estiver em qualquer parte da Itália o trem regional (três opções de Cia de trem) pode te levar até a romântica Veneza!

Na imigração é preciso apresentar: passaporte com validade de seis meses, dinheiro suficiente para os dias de permanência, documento que comprove a reserva do hotel ou outros, passagem de volta para o Brasil e passagens caso a viagem tenha outros destinos, seguro viagem e médico.

Para se deslocar de aeroporto Marco Polo até Veneza Santa Lucia – A Veneza turística existe a opção de ônibus que custa oito euros por pessoa. Que pode ser comprado próximo à estação de trem em Veneza Santa Lúcia ou no aeroporto. Mas existe a opção por barco que é bem mais cara! Veneza é uma cidade fácil de locomover, mas o ideal é levar pouca bagagem! Quando digo pouca bagagem não estou exagerando porque a cidade é cheia de pontes e escadas o que é muito desgastante. Caso você não tenha a opção de levar pouca bagagem devido ao roteiro de sua viagem faça como eu, me hospedei próximo à estação Santa Lucia no hotel Olímpia que facilitou bastante a vida! Quando precisei ir até o miolinho onde tudo acontece ia de “ônibus” barco (procurar nome). Isso facilitou muito na chegada e partida!

A hospedagem na cidade é outro dilema! Existem duas Venezas! Veneza Mestre que é a parte 100% em terra firme, onde está o aeroporto! E a outra é Veneza Santa Lúcia que é onde tudo acontece! Ficar em Veneza Mestre é bem mais barato, mas é bem mais longe! Porque você precisa pegar um ônibus até Veneza Santa Lucia e mais um barco ônibus ate o miolinho, o que tornaria cansativo! Em Veneza Santa Lúcia os hotéis muitas vezes são caros e nem sempre são conservados ou novos! Dei uma sorte tremenda ao descobri pelo tripadvisor o hotel Best Western Olímpia que é lindo, limpo e com Staff atencioso! Quanto à arquitetura dos hotéis você vai achar raríssimos locais modernos, porque a maioria dos hotéis é de decoração veneziana.

GLA03381

Se deslocar na cidade não tem erro! Muito bem sinalizada é fácil sair andando sem rumo, mas também é fácil de localizar! Pode ser que seja uma impressão somente minha, mas achei Veneza linda, mas muito mal cuidada! É triste ver as principais atrações sujas e com uma aparência bem deteriorada! Acredito que seja impossível deixar tudo 100% mas precisam de uma “restauração”. Tirando essa impressão exclusivamente minha! Veneza é cheia de flores e com ar apaixonante. Talvez seja pela aparência descascada, com cantores cantando um italiano perfeito e muita gôndola nos canais.

01 (645)

A cidade não é barata! Mesmo as opções mais baratas são caras. Mas acredito muito que: quem está na chuva é para se molhar! Portanto não existe nada melhor em Veneza que sentar num restaurante e comer uma bela pasta italiana observando os canais!

O que conhecer em Veneza:

–  Praça São MarcosGLA0297301 (651)

Praça principal de Veneza é cercada por construções que são chamadas de Procuratie, que foram construídas para servir o procurador e hoje abriga restaurante e lojas. A praça abriga também o Palazzo Ducale e a torre do Relógio um prédio do século XV e uma Basílica Maravilhosa! Na praça é possível conhecer o Café Florian uma cafeteria de 1720 que é considerada a mais antiga cafeteria em operação continua.

– Palácio Ducale

Do Século 14 e 15 foi à casa de Doge de Veneza. Com estilo gótico arranca suspiros pode conhecer seu interior e o ingresso deve ser comprado online.

– Campanário di San Marco

É uma construção que possui 100 metros de altura, pode ser visita e tem o custo de 8 euros

– Basílica Catedral de São Marcos – Basílica de San Marco

GLA02996

A entrada da Basílica é grátis, apenas o terraço da igreja que é belíssimo com vista para cidade que é necessário pagar.

– Ponte dos suspiros

GLA03132

Fica ao lado da Praça, possui várias lendas. Lindíssima!

– Basílica di Santa Maria della Salute

01 (646)

Igreja Católica que fica no Grande canal. Construída e dedicada a Virgem Maria em voto que extinguisse a peste negra do território italiano.

Grande Canal – Ponte Rialto

IMG_6642IMG_6643

– Passeio de gôndolas:

IMG_6665

Quando pensava em Veneza me imaginava andando de gôndolas pelos canais, mas no segundo dia que estava lá percebi que já estava satisfeita por andar de Vaporeto nos canais! O valor médio é de 80 a 120 euros, acho que este passeio deve ser levando em consideração pelo tamanho do seu sonho ou vontade de fazer parte disso! Honestamente não achei que as pessoas estavam tão felizes assim, vi muitas pessoas posando para fotos! Achei muito clichê, como se fosse mais para comtemplar a fotografia do que para viver a experiência! Resumindo eu não fui! E não me arrependo!

O que comer em Veneza:

A alimentação em Veneza é comida tipicamente italiana! Você verá basicamente isso. Em Veneza troquei os maravilhosos sorvetes italianos por Doces Tiramissu maravilhosos, guarde este nome: I Tre Mercatti. Lugar pouco mais escondido que fica a 7 minutos da Piazza San Marco vende café, chocolates, vinhos e espumantes. E um melhor tiramissu que já comi na vida!

– Da Rafaelle (Praça San Marco ) 5 minutos da Piazza San Marco

01 (647)

– Tiramissu /doces – I Tre Mercanti

GLA03186

– Farine – Pizzaria – pedaços

01 (640)

We love Italy, Fresh Pasta To Go – Restaurante de comida farta e rápida, não possui lugar pra sentar.

Onde se hospedar em Veneza:

– Hotel Best Western Olímpia – Fiquei hospedada neste hotel, que é maravilhoso, tem ótima localização, café da manhã excelente por um preço ótimo! Valeu cada centavo pago.

– Aqua Palace Hotel

– Ca´Pisani Hotel

01 (649)01 (650)

Como ir de Trem (Italo) de Roma a Veneza – Dicas de trem na Itália

Viajar de trem dentro da Itália é uma ótima opção! Você consegue cortar o país de norte a sul sem problemas. Com custo mais baixo do que passagens de avião você pode desfrutar desta facilidade que nós brasileiros não estamos acostumados. Como seria bom se pudéssemos ir a todas as regiões do Brasil a bordo de um trem.

A Itália é um país grande e que em que cada região possui seu estilo de vida, cultura e alimentação diferente. Na segunda viagem que fiz para a Europa em 2017 pude me deslocar de trem entre Roma x Veneza e foi uma experiência ótima! Os trens são confortáveis. Comprei o ticket pela empresa Rail Europe. Este site é muito confiável e tem versão em português, o que facilita a compra do ticket, nele você consegue comprar qualquer passagem de trem dentro da Europa. Assim que você compra o ticket vai direto apara o e-mail fornecido na hora da compra. É aconselhável imprimir. Achei mais prático do que comprar direto no site de alguma Cia. de trem, pelo fato do idioma ser em italiano. Caso queira comprar com maior antecedência e não conseguir não se assuste, porque só estará disponível o quadro de passagens a serem compradas apenas 90 dias antes. Isso em qualquer site de compra.

Existem várias Cias. de trem na Itália, trens regionais e internacionais, as que são mais procuradas dentre os trens regionais na Itália são: Italo e Trenitália.

– Italo: Trens de alta velocidade (360 km/h) e faz parte do grupo da Ferrari. Achei o trem bem confortável com tomadas e bancos macios. O trem da Italo não possui vagão restaurante, apenas máquinas de líquidos e de comida. Entre os vagões possui banheiros. Não tem serviço de bordo e o assento é marcado. Cobre praticamente o país inteiro.

– Trenitália opera praticamente todo território italiano. E possui várias categorias. Como por exemplo, a Le Frecce que antigamente era conhecida como Eurostar Itália, e que fazem de 250 km/h a 300 Km/h com muito conforto. A maioria deles possui assento marcado e serviço de bordo. Possui três divisões: FrecciaRossa (300km/h) , FrecciaArgento(250 km/h) e  FrecciaBianca ( alta velocidade).  Todos possuem serviço de bordo, assento marcado e banheiro.  Tambem tem as opções: Regionale  & Intercity

Você pode pegar o trem de qualquer cidade da Itália, mas como estávamos em Roma optamos por comprar um ticket que saia da Estação Termini. Ela é bem central, qualquer linha de metro tem acesso a ela e possui muitas opções de alimentação, lojas diversas e banheiros.

GLA01844

O trem que utilizei (Italo) fez algumas paradas, inclusive Florença (Toscana)! No trem você não terá como despachar a bagagem a não ser que seja cliente vip e tenha pago valor de primeira classe. Nas demais passagens o próprio viajante leva a mala com ele. Dentro do trem tem espaço pequeno a serem colocadas às bagagens,portanto é necessário que você chegue cedo para que possa acomodar as bagagens de forma tranquilha. Indico porque é muito confortável!

Aqui estão os sites

Rail Europe:  www.raileurope.com.br

Italo:  www.italotreno.it

Trenitália:  www.trenitalia.com

Dicas de Roma – Itália

Vi uma cidade lotada, movimentada e muito quente porque estive em meados de junho. Apesar do calor de 28 graus desfrutei bem do que Roma tem a oferecer. Uma das cidades que menos esperava e que mais me surpreendeu! Gostei mais do que de Paris!

GLA01811

Na imigração é preciso apresentar: passaporte com validade de seis meses, dinheiro suficiente para os dias de permanência, documento que comprove a reserva do hotel ou outros, passagem de volta para o Brasil e passagens caso a viagem tenha outros destinos, seguro viagem e médico.

O custo de tudo na cidade é muito alto, então se prepare caso queira desfrutar de tudo que Roma oferece. Quantos dias ficar? Vai depender do que você gosta ou tem como prioridade. Diria três dias inteiros se você quer ter boas lembranças e conhecer o básico bem conhecido. Mais que três dias você consegue conhecer com mais calma e muito mais coisas. No meu caso gostaria de conhecer o suficiente, até porque eu tinha outras prioridades.

O transporte na cidade funciona muito bem! Hospedei-me a 400 m do Coliseu o que facilitou a locomoção para qualquer ponto da cidade. Porque em frente ao monumento mais visitado de Roma tem uma estação de Metrô chamada Colosseo.

Os principais pontos turísticos possui uma estação de metro próxima. Dentre as variadas linhas de metrô você consegue fazer uma baldeação na estação chamada Termini (a mesma que saem os trens regionais). Esta estação é muito grande, uma parte dela é destinada para chegadas e partidas de trens regionais que te levam a qualquer lugar do país. Outra parte é para a estação de metrô, que fica no subsolo. Próxima à entrada onde possui várias escadas rolantes é comum você encontrar máquinas que geralmente só aceitam moedas, por isso será necessário comprar os tickets em “vendinhas” tipo banca de revista caso você tenha apenas notas. Você tem várias opções de bilhetes, mas as que considero mais interessantes são:

– One Way que você pode fazer quantas viagens quiser no prazo de 1 hora e 30 minutos,

– 24 horas ou de 48 horas que você pode usar ilimitado as linhas de metrô.

Em outras estações é mais fácil achar onde comprar o ticket, até porque sempre tem um guichê para venda! Eu calculei mais ou menos quantas vezes iria precisar e comprei tudo de uma vez!

Para chegar à cidade vinda do aeroporto de Cipiano existem vários meios são eles:

– TREM: Em média 14 euros por pessoa, você consegue comprar nas máquinas ou guichê ao lado da saída/entrada do aeroporto. Circulam de 06h30minmin às 23h30min min e parte da estação ao lado do aeroporto de 30 em 30 minutos. Escolhemos essa opção e funcionou muito bem, com conforto e agilidade, pagamos 14 euros por pessoa, compramos o ticket direto no aeroporto nas maquinas e o tempo percorrido até a estação Termini é de 32 minutos.

-ÔNIBUS: O ônibus Terravision custa seis euros por pessoa e gasta o dobro do tempo para chegar à estação Termini. O ônibus da empresa SIT tem seu destino final à estação Termini, mas possui uma única parada que é próximo ao Vaticano. Ambos possuem a opção de comprar ida e volta pelo site da própria empresa.

– TAXI: Na porta do aeroporto é fácil de localizar e tem um custo médio de 30 euros por corrida, o preço é tabelado.

É muito fácil de se locomover de metrô ou de trem em Roma. É possível visitar todos os pontos mais importantes da cidade utilizando o metrô. Caso tenha dúvida quando estiver na cidade se oriente pela estação Termini, na maioria das vezes você precisará fazer baldeação nela.

01 (605) - Cópia

Aqui estão todos os pontos da cidade por ordem de proximidade, lembrando que entre parênteses está a estação de metrô que você precisará descer.

O que conhecer em Roma em Três dias:

Coliseu: (Estação de metrô Colosseo)

01 (613)GLA01379

Que monumento gigante! Senti-me dentro de um livro de histórias! Só conseguia pensar no filme Gladiador. Hahaha! Achei muito bem organizado, muito bem preservado. Eu comprei o voucher pela internet. Existem várias maneiras de entrar; para quem ainda não comprou o bilhete e não possui um voucher ou não está com guia é melhor se preparar, a fila é gigante! A outra fila que é para o voucher que eles chamam de bilhete reservado é mínima! Para ter uma ideia fui durante semana na parte da manhã e não peguei nenhuma fila. Este voucher precisa está impresso, no meu caso não tinha comprado este voucher antes da viagem o que me impossibilitou de imprimi-lo. No próprio guichê a atendente me pediu para que enviasse por e-mail na hora para que eles mesmos fizessem por mim! Minha dica é: imprima o voucher para não ter erro.  O Coliseu possui um áudio guia em várias línguas, mas o aluguel do aparelho é feito apenas em cartão de crédito ou débito. O custo de cada aparelho é de 5,50 euros.

-Fórum Romano

GLA01563

O Fórum Romano fica ao lado do Coliseu, é fantástico! Geralmente a venda do ticket do coliseu é feita com ele. Prepare-se para entrar porque as filas são muito grandes.

Piazza Papolo: (Estação de trem Fiaminino)

GLA01642

Possui uma vista linda. Praça muito grande fica próxima a Piazza Spanha e Via del  Corso.

Piazza Spanha: (Estação de metrô  Spanha)

01 (603)

Esta praça é onde está à igreja Trinitá Dei Monti que possui uma escadaria de 137 degraus inaugurada pelo Papa Bento XIII em 1725 D.C.. Até o século XVII era conhecida como Piazza di Francia. A praça está sempre cheia e possui muitos locais para comer e pertinho está uma das Principais ruas de Roma, Via del Corso que possui 10 metros de largura e 1,5 Km de comprimento. Possui Lojas como: Kiko Milano, Zara, Diesel, HM, Puma, Mac dentre outras. Tambem pertinho está o Caffè  Greco 1748 que é o café mais antigo de Roma.

01 (607)

Panteão: (Estação de metrô  Spanha)

01 (625)

É um edifício construído durante o reinado do Imperador Augusto e reconstruído por Adriano por volta do ano 126 D.C..  Localizado próxima a Piazza Navona é um dos monumentos mais lindos que já vi. A Simetria perfeita e conservação impecável o tornam parada obrigatória! A entrada é franca. Próximo é cheio de restaurantes, sorveterias e supermercado.

Piazza Navona: (Estação de metrô  Spanha)

GLA0178201 (634)

Para mim a praça mais linda de Roma! Ela é grande, organizada, possui muitos restaurantes e bares. Foi construída pelo imperador Domiciano e ocupa o espaço do antigo Estádio de competições esportivas.  Nela está o Palazzo Pamphili, propriedade do Brasil e sede da embaixada Brasileira, Consulado Geral do Brasil e da Missão do Brasil – ONU. As cores ocres (desbotado) da maioria dos locais da cidade faz com que a praça seja muito charmosa. As suas três fontes lindíssimas são incríveis, dando frescor a tamanho calor. Fica bem próxima ao Panteão quando a pé é possível sentir “perdida” em meio a lindas ruelas.

Fontana de Trevi: (Estação de metro Barberini)

GLA01235

A 8 minutos a pé da Praça Spagna é uma das maiores fontes construídas no período barroco na Itália. Foi restaurada recentemente e fica sempre cheia de turistas.

Trastevere: Bairro super descolado onde a juventude frequenta, cheia de restaurantes é um ótimo local para ir à noite e aproveitar os restaurantes.

Vaticano: (Estação de metrô Cavalleggeri/S. Pietro)

Caso queira conhecer o Vaticano que é um país dentro da cidade de Roma é necessário pelo menos um dia inteiro. O espaço a ser percorrido precisa de tempo e calma, sugiro fazer um roteiro de quatro dias inteiros ao invés de três. Para entrar no museu é necessário comprar o bilhete no site oficial. https://biglietteriamusei.vatican.va/musei/tickets/index.html

Onde se hospedar em Roma:

– Mercure Colosseo: 400 metros do Coliseu (Estação de metrô Colosseo). Por Custo X beneficio escolhi o hotel Mercure Colosseo – Roma. Ele possui uma vista incrível não só da janela do hotel, mas como da piscina que possui um bar. O por do sol é impecável!

01 (608)

– NH Collection Roma Palazzo Cinquecento (Estação de metrô Termini)

– Pallazo Manfredi – Relais e Chateaux (Estação de metrô Colosseo)

Onde comer em Roma:

A cidade possui várias “bicas” fontes de água potável, que sai geladinha e com gosto muito melhor do que a engarrafada. Vale a pena encher a garrafinha enquanto percorre os pontos turísticos.  A comida italiana é maravilhosa! Por isso é bom se preparar para comer muita, mas muita farinha em forma de todos os tipos de pães, bolos, biscoitos, pizzas e muito macarrão…

01 (629)

Dicas de locais que provei e aprovei:

– Pane & Salame é fantástico! Que lugar incrível! Ideal para comer frios, queijos e pães deliciosos com uma bela taça de vinho! O local é pequeno e muita das vezes da fila mas compensa demais, fica pertinho da Fontana de Trevi.

01 (612)

– Taverna Trilussa é um restaurante de massas que fica em Trastevere. Coma massa Amatriciana  e lembre-se é necessário fazer reserva.

01 (636)

– Bacanno Massas é um restaurante de comida italiana e fica próxima a Fontana de Trevi. Funciona na hora do almoço e jantar. Não é necessário fazer reservas.

– Dela Palma – Gelato Di Roma: Sorvete maravilhoso! Próximo ao Panteão.

– Barcaccia é uma sorveteria ao lado da Sephora na piazza Spanha. Deliciosos sorvetes.

01 (606)