Dicas de Gotemburgo – Suécia

IMG_2677IMG_2685

Gotemburgo é a segunda maior cidade da Suécia. Com 575.000 habitantes fica a 469 km da capital Estocolmo.  A cidade possui dois aeroportos: o Landvetter a 25 km da cidade e o Goteborg City que fica a 20 km do centro da cidade.  De Gotemburgo você pode ir a Estocolmo, Malmo, Oslo e Copenhague. Cidadãos portugueses e brasileiros não necessitam de visto devido ao espaço Schengen, que possibilita a permanência de até 90 dias no país. A moeda utilizada é a Coroa Sueca.

IMG_2647IMG_2654

O porto marítimo da cidade é o maior dos países nórdicos, e através deste porto que são exportados carros e camiões da Volvo, rolamentos de esferas da SKF e papel. A Companhia de navegação Stena Line  tem ligações permanentes com a Dinamarca , a Alemanha, a Noruega, a Polônia, a Grã-Bretanha, a Irlanda e a Holanda. VOLVO, SKF, ESAB, Hasselblad  são algumas empresas que tem sede na cidade.

IMG_7870IMG_7895IMG_7929

Não é um destino óbvio para os que vão à Europa. Ficamos uma semana e alguns dias e não me arrependo nem 1 minuto, muitas pessoas podem perguntar se realmente compensa visitar este país e repito mil vezes que sim. Sou apaixonada pela Suécia!

IMG_8174IMG_8111IMG_8106

A educação dos suecos é de se impressionar, um povo que não puxa papo na fila Tran, mas que confia na sua palavra.  Lugar lindo, onde tudo na cidade funciona! Impressionou-me a limpeza, a tecnologia e principalmente a cultura.

IMG_8037

Visitamos a cidade no verão. Eu nunca vou me esquecer da cena de adultos, crianças e jovens dançando no parque de diversão. A sensação que tive é que estavam celebrando o sol! No inverno Gotemburgo fica muito cinza! O sol aparece muito pouco e a neve toma conta da cidade, alguns estabelecimentos deixam de funcionar e por isso a cidade muda completamente. Ficamos hospedados na casa de um primo meu no bairro Masthuggstorget. Bairro ótimo, com tudo perto.

IMG_7977IMG_7879

Para quem está acostumado com comidas tradicionais, esqueça! Lá você vai provar muitos peixes e frutos do mar que a propósito são muito mais baratos do que um quilo de picanha. Saladas variadas, almôndegas, muita batata e o “hot dog” com purê de batatas, que encontramos em muitos pontos da cidade. Prove também as frutas vermelhas que são doces e grandes.

IMG_8209IMG_8001

ATRAÇÕES NA CIDADE

-Andando pelos bairros da cidade o que eu achei mais aconchegante foi o Haga, o bairro mais antigo da cidade com casa e lojas e bares que atendem bem o turista!

IMG_2176IMG_2188IMG_2196

-Fomos ao parque da cidade, o Liseberg (liseberg.com) oferece uma estrutura e tanto, os brinquedos, o parque é convidativo a todas as idades.

IMG_2474IMG_2572

– Museu Universum é lindo e muito interessante para todos, tem representações dos 5 continentes do mundo.

– No centro da cidade fica a avenida principal a Avenym, rua enorme onde ficam alguns lugares interessantes para comer e boas lojas.

IMG_2436IMG_2452

– O parque natural Slotskogan é mágico, porem no dia que fomos estava assim… Cheio de pessoas por causa de shows.

IMG_8120

– Marstrands Wärdshus é uma ilha linda, pertíssimo da cidade que na época do verão recebe muitas pessoas, no inverno é menos visitado por causa do frio.

IMG_9663IMG_9544IMG_9782IMG_9606IMG_9488

Dicas de Amsterdam – Holanda

0-58

Quando eu tinha 10 anos de idade ganhei um livro chamado “Brasil Holandês” e desde então descobri que a flor que mais gosto é a tulipa! Apesar de tudo que eu ouvia falar sobre “os países baixos” sempre colocava fé que o país iria me agradar!

0-53img_9232

Pode se chegar a Amsterdã pelas ótimas estradas, de trem por vários países ou de avião. O Aeroporto Internacional de Schiphol fica a 20 km da Estação Central. A língua oficial do país é o Holandês e a moeda é o euro.

img_9273

Visitei Amsterdam no verão e posso garantir que senti mais calor do que no Rio de Janeiro. A cidade possui 848 mil habitantes e a maioria circula pela cidade a pé ou de bicicleta. É comum ver mulheres muito bem vestidas, homens de terno e gravata indo trabalhar sobre duas rodas. Devem ter mais bicicletas do que pessoas, não que isso seja um ponto negativo, mas é de se impressionar! Existe um trem de superfície que é ideal para longas distâncias ou dias chuvosos. O ticket para utilizar o trem fica nas próprias estações.

0-52

O nome da cidade tem referência da represa do rio “Amstel”, que ficava ao entorno da cidade. A construção dos canais começou em 1613 e hoje possui mais de 100 km, sendo quase todos navegáveis. Na cidade existe um tour de barco que possibilita conhecer a cidade pelos canais, durante o passeio que tem áudio em português podemos ver as casas que são casas barcos, o passeio dura 1 hora. O ticket para essa atração pode ser comprado em frente à estação central da cidade.

0-600-640-51

Casa-  barco

img_9242

A arquitetura é um ponto forte! Com 1.500 pontes, casarões com grandes janelas incríveis! Várias casas literalmente tortas (devido ao solo maleável e bases de sustentação de madeira), flores em toda parte (menos tulipas que só florescem entre os meses de março a maio na primavera, nesta época visite o parque de Keukenhof  ). Faz de Amsterdam um local lindo para apreciar.

0-32

Não deixe de comer  queijo, stroopwafel (tipo um Waffle fino que pode ser de mel ou caramelo), batatas fritas (existe uma disputa com as batatinhas da Bélgica), torta de maçã, croquete e cerveja.

Ouvimos muito a respeito da maconha e da liberdade sexual na Holanda, no centro da cidade vi dentro dos Coffee Shops (local apropriado para o uso da maconha) e quanto à prostituição, no bairro Red light District, mulheres ficam expostas em “vitrines”. A prostituição é legalizada e liberada. Em parques, nas ruas ou em outros locais é tudo como aqui mesmo no Brasil.

0-500-65

Pontos turísticos de Amsterdam por ordem de proximidade:

– Amsterdam Centraal: Construída entre 1881 e 1889 é a estação central mais importante da cidade. É nesta estação que chega trens da Bélgica, a França e a Alemanha.

0-45

– Praça do Royal Palace: Palácio onde reside Monarquia Holandesa. É possível visitar o palácio quando o rei não estiver.

img_9280

– Casa da Anne Frank: Antiga casa onde Anne Frank e sua família se refugiaram nos tempos da guerra.

– Rijksmuseum: É o museu nacional da Holanda. Está para os holandeses como o Louvre está para os franceses. Para entrada pode se comprar no próprio local ou pelo site. Em frente ao museu fica o letreiro : “I amsterdam”.

img_9395

– Heineken Experience: A cerveja mais famosa no mundo.  A cerveja holandesa mais famosa mundo.  Você pode conhecer a antiga fábrica, que hoje abriga um museu interativo, e aprender sobre a bebida. O ingresso na porta ou pela internet!

– Van Gogh Museu: Possui uma grande exposição do artista Van Gogh. Com ambiente calmo e bonito possui uma cafeteria. O ticket pode ser comprado na porta ou online.

0-31

Dicas Lavras Novas – Minas Gerais

Lavras Novas é uma cidade de arquitetura colonial e ruas de pedras que dividem espaço de trilhas, cachoeiras e mirantes. Lavras Novas é uma gracinha, uma casa amarela, outra azul, um mix de cores que encanta! Muito charmosa e pequena vale a pena ir para descansar. Possui muitas pousadas, mas que lotam com facilidade nos finais de semanas e feriados. A dica é sempre reservar com antecedência. Já no meio da semana a cidade é mais pacata, seus 1.500 habitantes são os mais vistos. Nem todos os estabelecimentos aceitam cartões de créditos, não possui posto de Gasolina (abasteça antes de ir), banco ou caixa e eletrônico e táxi, em apenas em dias úteis funciona o posto de saúde. É perfeita para ser explorada juntamente com Ouro preto ou Mariana ou Congonhas. A estrada já foi toda de terra, hoje ela em grande parte asfaltada e alguns pedaços de terra! Nada de desesperos! O carro não vai atolar!

img_5963

História de Lavras Novas:

Cercada pela natureza Lavras Novas está no Parque estadual do Itacolomi. Foi oficialmente reconhecida em 1717, decorrente de um documento de batismo de Maria dos Prazeres, filha de uma família paulistana (família Cubas de Mendonça). No século 18 Lavras Novas já possuía a Igreja Nossa senhora dos Prazeres que data de 1740. Moradores de Lavras Novas afirmam que em meados do século 18  ouve atividade de mineração de ouro em Lavras Novas, no salto e na Itatiaia. E o número de escravos era grande, porem ficavam na fazenda do Manso, hoje Parque do Itacolomi. Em1780 n o fim da atividade mineradora muitos foram embora e escravos alforriados e outros que simpatizavam pelo local ficaram. Nessa época apenas 500 pessoas moravam ali.  Nessa época não tinham autoridade constituída ela lei e assim elegiam pessoas de boa índole e de sabedoria para conciliar situações difíceis. O último desses, Sr Pedro Rabicó morreu a 15 anos.

img_5968

Como chegar em Lavras Novas?

Lavras Novas é um distrito de Ouro Preto, fica a 120 km de Belo Horizonte, a 36 km de Mariana e 19 km de Ouro Preto. Saindo de Ouro Preto de carro é mais perto pela estrada antiga e ir em direção a Ouro Branco. De ônibus é mais complicado porque a frequência de horários do ônibus é menor. A transcotta faz esse trajeto.

Quando ir a Lavras Novas?

Lavras Novas é um local de muita natureza. O clima determina a experiência! No verão fica mais propicio a entrar na represa ou refrescar nas cachoeiras. No Inverno o friozinho convida para aproveitar o clima tomando um bom vinho! De Abril a Novembro chove menos o que ajuda na realização dos passeios ao ar livre.

img_5965

O que fazer em Lavras Novas?

Vistas incríveis!

-Mirante da Pedra: No final da rua principal é possível ir de carro. Vista linda para o Parque estadual do Itacolomi.

foto7776

– Serra do trovão: Uma das melhores experiências que vivi na cidade foi fazer esse caminho que sai o centro da cidade até o topo da Serra do Trovão. Todo o trajeto feito a cavalo! O fim de tarde com o céu alaranjado do por do sol e a vista da Serra do Caparaó, a Serra da Chapada, a Serra do Caraça, a Serra de Ouro Branco, o Pico do Itacolomi e o Pico do Itabirito foi combinação perfeita. Quem faz esse passeio é o Gessi que é morador da cidade e conhecido por todos.

foto-2

Para refrescar!

– Cacheira dos namorados: Cachoeira a 5,5 km de Lavras Novas, sua queda forma uma piscina natural bem pequena.

foto8

– Cachoeira dos três pingos: A piscina que se forma desta cachoeira é rasa, não dá para nadar, a caminhada a pé leva em torno de 40 minutos.

– Bacia do Custódio: A 7 km do centro de Lavras Novas, a Bacia tem como característica o visual encantador no mais puro contato com a natureza.

foto7867

Radical!

Existem vários passeios de quadrículos operados pelas empresas Quadricross & Nefelibatas Aventuras & expedições. Esses passeios podem ser de um dia ou até de uma hora.

Onde se hospedar em Lavras Novas?

– Pousada Vila Mineira – Site: www.pousadavilamineira.com.br

– Pousada Corumbé  – Site: www.carumbe.com.br

– Pousada Loft da Serra – Site: www.loftdaserra.com.br

img_5966

Onde comer em Lavras Novas?

– Confeitaria e Casa Amarela: Cafeteria que fica na rua principal bem no inicio da cidade. Cafeteria Casa Amarela

– Emporio Lavras Novas emporiolavrasnovas.com

– Restaurante Pimenta Rosa: Almoço e jantar, comida tipicamente mineira. Aos sábados, domingos e feriados Buffet servido no fogão a lenha e sobremesas à vontade! Site: www.pousadavilamineira.com.br

_mg_6891

– Cadivó confeitaria cadivoconfeitaria

nome-1539

 

 

 

 

 

Dicas, informações e passeios em Bariloche – Argentina

San Carlos de Bariloche ou simplesmente Bariloche é no inverno o paraíso dos Brasileiros. Há 1600  Km de Buenos Aires está ao norte da Patagônia Argentina. É  cercada pelos Andes e fica  no Parque Nacional Nahuel Huapi. A beleza da cidade e arredores é impressionante! Colonizada por alemães e austríacos possui construções belíssimas uma vegetação única que permite muitas atividades ao ar livre.

Como chegar a Bariloche:

Para chegar à Bariloche o mais comum  é de avião, a Latam e a Aerolíneas Argentinas fazem o trajeto.  O aeroporto da cidade – Teniente Luis Candelaria fica a 13 Km de distância  do centro da cidade. Outra forma ótima e muito procurada é o Cruce Andino, que sai do Sul do Chile e navega pelas vistas maravilhosas que existem pelo caminho. No site do Cruce Andino possui todas as informações necessárias explicando o roteiro e valores. A travessia pode ser feita em um dia inteiro ou em mais dias. Site  www.cruceandino.com

01-51

Onde se Hospedar em Bariloche:

Bariloche possui ótimos hotéis, sendo a maioria com estilo de casa de montanha. Existem duas regiões para se hospedar na cidade, o centro onde está a maioria dos hotéis, casa de cambio, supermercados, agências de turismo e os principais restaurantes. A outra região é à beira do lado. Vivi as duas experiências em viagens distintas e posso afirmar que as duas opções valerão a pena conforme o estilo da sua viagem. Ficar próximo ao lago é lindo e posso afirmar que é surreal, o nascer do sol ou por do sol fazem das margens do Lago Nahuel Huapi uma imagem memorável!  As margens do lago geralmente são cheias de árvores e as maioria dos hotéis são belíssimos, proporcionando muito conforto e contato com a natureza. Já no centro da cidade é ótimo para quem quer praticidade e não depender de Uber, táxi ou remises, apesar  que o valor do deslocamento não é alto. Boas opções:

– Aguila Mora Suítes E Spa By DON

– NH Bariloche Edelweiss

– Hotel Alma del Lago Suites

– Llao Llao Resort, Golf Spa

002-8

Quando ir a Bariloche:

No inverno a cidade fica encantadora, o frio deixa o lugar convidativo a tomar um chocolate quente ou um belo vinho Malbec.  No inverno as montanhas ficam cheias de neve e as atividades mais procuradas são relacionadas à neve. No outono a cidade fica menos fria e mais colorida com as folhas amarelas. Para quem quer vivenciar Bariloche e não quer praticar Ski ou qualquer atividade relacionada à neve e não quer temperaturas negativas vale a pena investir nessa época.

Qual é o padrão de tomadas e voltagem na Argentina?

As tomadas na Argentina são diferentes do Brasil! Elas possuem três furos, porém são retangulares, sendo que dois são enviesados. Esse padrão é chamado de australiano e também é usado na China e Nova Zelândia. Você vai precisar levar um adaptador universal porque nenhum dos modelos brasileiros, novo ou antigo, se encaixa nesse padrão. A resistência é de 220 volts.

Qual moeda levar para Bariloche?

Como já fui algumas vezes posso afirmar que dependerá do quanto nossa moeda estiver valendo. Verifico sempre no site do Banco de La Nacion (www.bna.com.ar) que a propósito é um ótimo local para fazer o câmbio e possui guichê no Aeroporto Aeroparque e Ezeiza. Uma boa conta para fazer se tiver alguma duvida em qual moeda levar é: Dividir o valor da cotação do Dólar pelo valor do Real na Argentina. Exemplo: 43.60/11.0: R$ 3,96 . Caso vá trocar Real por Dólar lembre se de acrescentar a taxa da casa de câmbio no Brasil e o IOF.  Em 2019 a cotação em Buenos Aires está melhor do que em Bariloche, prefira trocar a moeda nos aeroportos. Caso não consiga devido as horários evite troca no “cambio negro” e dê preferencia para casas de cambio que estão no centro da cidade.

Onde Comer em Bariloche:  

A alimentação não deixa a desejar, os restaurantes possuem bom atendimento e preços ótimos! As fábricas e lojas de chocolates, ótimos cafés e sorveterias, garantem um lanche da tarde incrível! Na Patagônia Argentina o comércio fecha às 14 horas e retorna às 17 horas, às 21 horas é o horário que as lojas fecham. Lembrando que os restaurantes não praticam esses horários. Não deixe de provar as carnes, o cordeiro é uma ótima pedida nessa região. Neste link dicas de muitos restaurantes ótimos que provei e aprovei em Bariloche: viagensdamarcelapena.com/onde-comer-em-bariloche

01 (764)

O que é o cubierto?

Cubierto é o serviço de mesa oferecido nos restaurantes da Argentina. O valor já é pré-definido e já vem especificado no cardápio ele cobre os custos  copos, talheres, guardanapos e toalha de mesa. Na maioria das vezes em troca é oferecido o serviço de cestinhas de pães, queijos e alguma pastinha ou molho chimichurri. O cubierto não é o mesmo que o couvert aqui no Brasil e na Argentina o pagamento é obrigatório.

Como funciona a “Propina”?

A Propina nada mais é que uma taxa correspondente à gorjeta. Os 10% não é obrigatório, mas se quiser deixar algum valor pelo serviço é de bom tom que pague os 10%.

Bariloche é muito bonita, o centro é cheio de lojinhas, cafés e restaurantes. Vale a pena reservar um tempinho para andar próximo ao  lago Nahuel Huapi que possui águas transparentes e geladas, apropriadas para banho apenas no verão. As duas avenidas principais são: Av. Bustillo & Mitre, nelas é possível encontrar comércio variado, agências de turismo e casas de câmbio.

Existem diversos Cerros a serem visitados. São eles:

Cerro Otto: O Cerro Otto possui a famosa Cafeteria Giratória que gira 360  graus com vista da cidade. O Cerro também possui atividades de neve, um teleférico fechado e o  “Funicular de la Cumbre” que é o único meio de transporte ao topo da montanha; onde leva ao deck e terraços panorâmicos. É possível chegar ao Cerro Otto sem custo algum, a partir das 10 horas da manhã de uma em uma hora sai um ônibus do centro da cidade (esquina da Rua Mitre e Rua Vilegas) em direção à estação inferior (Av. Pioneros, km5)  que o deixa no ponto de partida. Site: www.pt.telefericobariloche.com.ar

Piedras Blancas:  Frequentada por muitas famílias tem sua principal atividade o “esqui-bunda”! Possui também Tirolesa (Zipline) e descida de Boia (Tubbing). Local ideal  para se divertir com crianças por ser  por considerado um  centro para iniciantes e de brincadeiras na neve. Site: www.piedrasblancasbariloche.com

Cerro Catedral: O Cerro Catedral é a estação de ski mais famosa da Argentina e está a 19 km de distância do centro da cidade de Bariloche. Possui 53 pistas e 40 meios de elevação, na base do Cerro Catedral possui escola de ski e Snowboard, lojas de aluguel de roupa e equipamentos, variadas opções de alimentações e um shopping. Nele é possível praticar Tubbing (descida na bóia), snow Scoot (bicicleta de Neve), raquetes de neve, Sledges (Ski Bunda) e fazer passeios em moto de neve. A vista é linda! Vale a pena para todos! Ainda que não seja para praticar atividades na neve. É possível conhecer a montanha por conta própria, as linhas de número 50 & 51 fazem o trajeto desde o centro da cidade.  Mais dicas do Cerro Catedral nesse link: Site: www.catedralaltapatagonia.com

DCIM664GOPRODCIM664GOPRO01 (5)

O que conhecer no Centro de Bariloche?

– Catedral de Bariloche homenageia Nossa Senhora Nahuel Huapi, sendo a igreja católica mais importante da cidade. Foi inaugurada em 1946 e construída em estilo neogótico, vitrais coloridos na parte interna e belos jardins.

01 (927)

– Caminhar na beira do Lago Nahuel Huapi

– Centro Cívico é o ponto de partida para muitos passeios. Fundado em 1940, o local lembra regiões montanhosas da Europa e concentra os prédios administrativos dos correios, polícia, museu e a prefeitura.

01 (953)01 (949)

 

Passeios oferecidos em Bariloche:

–  O Circuito Chico é um  dos principais passeios oferecidos para quem visita Bariloche. Geralmente com duração de 3 horas percorre vários locais que estão a cerca de 17 km do centro da cidade. É possível conhecer todos os pontos por conta própria, de carro é mais fácil porém alguns pontos podem ser feitos de ônibus, vale lembrar que de ônibus será mais demorado. 

Cerro Campanário está a 1050 metros de altura e possibilita a vista dos Lagos Nahuel Huapi e Perito Moreno, lagoa El Trébol, penísulas San Pedro e Lio e Llao Llao, Ilha Victoria, os Cerros Otto, López, Goye, Catedral e Capilla. Possui ótima cafeteria e banheiros,  a maneira de chegar ao topo do Cerro é pelas “cadeirinhas” Teleférico  La Aerosilla . Caso não contrate o passeio operado pelas agências você poderá ir de ônibus de número 20 que sai do terminal rodoviário.  Site do Cerro Campanário: www.cerrocampanario.com.ar

002-44
Vista do Cerro Campanário

Após a visita do Cerro Campanário o próximo destino é o Punto Panorâmico  onde possui vista linda lago Nahuel Huapi.

002-43

O próximo passo do passeio é conhecer a região do Hotel Llao Llao onde está a Capela de San Eduardo.

01 (14)
Hotel Llao Llao

O último ponto é o Puerto Pañuelo, onde saem os barcos que vão para Isla Victoria e Bosques Arrayanes, o passeio para Puerto Blast e para a atravessia ao Chile.

01 (16) - Cópia
Puerto Pañuelo – Onde saem passeios de barco

Dicas importantes: Essa região é muito interessante para ser conhecida com calma porque é linda. Existem Três restaurantes muito bons, o restaurante Punto Panorâmico, o restaurante Winter  Garden no Hotel Llao Llao e o Cerveceria Patagonia. Eles são combinação perfeitas para a região.

Se você vai fazer o passeio com agência de viagem  não concilie no mesmo dia com a visita ao Cerro Catedral caso vá praticar ski ou snowborad, se for apenas conhecer a montanha de neve ai dará certo. O ideal é conciliar este passeio com a visita ao Cerro Otto, ou passeio de barco a Ilha Victoria e Bosques Arrayanes, ou ao Passeio Noche Nórdica que leva ao viajante a montanha para uma experiência a noite com moto de neve, vinho e fogueira.

– Ilha Victoria e Bosques de Arrayanes: É um dos passeios de barco que sai de Puerto Pañuelo no barco CAU CAU. Esse passeio é feito através do Lago Nahuel Huapi que possui água puríssima! Apesar do frio no inverno as vistas são de tirar o folego! Durante o trajeto pássaros acompanham o barco alimentando de biscoitos e pães das nossas mãos.

01-68

A primeira parada é em Bosques Arrayanes que fica a 40 minutos de barco e que fica pertinho de Vila Angostura. O local é cinematográfico!A Isla Victoria é linda e possui água mais clara que vi na cidade. É possível comprar o passeio em agência de viagens ou no site: www.turisur.com.ar

01-96

– Rotas dos 7 lagos : Este passeio é um caminho de 110 Km que passam por lagos maravilhosos e nas cidades de Villa la Angostura e San Martin de Los Andes. A Cidade de San Martin de Los Andes é muito pequena e possui 20 mil habitantes e está a beira do Lago Lácar. Esse Passeio detalhado aqui: viagensdamarcelapena.com/rota-dos-7-lagos

002
Vista do Mirante Arrayanes – San Martín de Los Andes

 

 

 

 

 

 

Dicas & informações de Buenos Aires – Argentina

Buenos Aires é um dos destinos clássicos que nunca sai de moda! O país do doce de leite, do tango e de Carlos Gardel impressiona pelas ruas arborizadas, edifícios em estilo neoclássico, cafés com ares parisienses e as saborosas carnes acompanhadas por um belo Malbec. Fui a capital dos Hermanos algumas vezes e me apaixonei tanto que sempre quero voltar!

Qual a melhor época para visitar Buenos Aires?

Visitei a cidade em várias épocas do ano e a que mais me agrada é o fim do Outono ou o Inverno. Ao contrário de algumas regiões no Brasil, Buenos Aires possui o clima bem definido, no Outono os parques ficam cheios de folhas amareladas. Para aqueles que não amam o frio, mas não querem calor excessivo essa é a melhor época! Já no verão a cidade fica bem quente e por isso é a época que menos recomendo.

A vacina da febre amarela  ou outra vacina é obrigatória para entrar na Argentina?

Não!

Qual moeda levar para Buenos Aires?

Como já fui algumas vezes posso afirmar que dependerá do quanto nossa moeda estiver valendo. Verifico sempre no site do Banco de La Nacion (www.bna.com.ar) que a propósito é um ótimo local para fazer o câmbio e possui guichê no Aeroporto Aeroparque e Ezeiza, ambos funcionam quase 24 horas. Uma boa conta para fazer se tiver alguma duvida em qual moeda levar é: Dividir o valor da cotação do Dólar pelo valor do Real na Argentina. Exemplo: 43.60/11.0: R$ 3,96 . Caso vá trocar Real por Dólar lembre se de acrescentar a taxa da casa de câmbio no Brasil e o IOF.

Como é a imigração em Buenos Aires?

A imigração em Buenos Aires é muito tranquila.  A chegada de avião pode ser  através de um dos dois aeroportos, o Aeroporto Internacional Ministro Pistarini em Ezeiza ou o Aeroparque Jorge Newberry  que fica no coração da cidade de Buenos Aires.  O aeroporto “Ezeiza” fica mais distante e recebe um número maior de voos internacionais devido ao seu tamanho e estrutura. Para entrar no território argentino é obrigatório apresentar Carteira de Identidade expedida em no máximo 10 anos ou passaporte válido. No avião é entregue pelos comissários de bordo um formulário chamado AFIP (Administração Federal de Ingressos Públicos). Esse formulário deve ser preenchido ainda na aeronave, que nada mais uma declaração do que você está transportando e um alerta a respeito do que é permitido. Se estiver vindo de Barco direto do Uruguai leia dicas legais nesse link aqui: DO URUGUAI A BUENOS AIRES DE BARCO

Quanto tempo ficar em Buenos Aires?

5 dias inteiros é o ideal para conhecer bem a cidade! Reserve pelo menos dois dias para conhecer os pontos turísticos. No terceiro e quarto você pode conhecer Colônia Del Sacramento no Uruguai, um dia é suficiente e nestes dois links:  Do Uruguai a Buenos Aires de Barco e Dicas de Colonia del Sacramento  tem dicas bem legais da única cidade do Uruguai colonizada por portugueses. Outro passeio é o Tigre e Delta, passeio de barco que passa no encontro de três rios: o Tigre, o Sarmiento e o Luján. Região onde estão as casas de verão dos argentinos. Vale a vista!No quinto dia deixe para ver o que ainda não viu e relaxe um pouco! Lembre se de ir a um Show de tango!

Como é o padrão de tomadas e voltagem na Argentina?

As tomadas na Argentina são diferentes do Brasil! Elas possuem três furos, porém são retangulares, sendo que dois são enviesados. Esse padrão é chamado de australiano e também é usado na China e Nova Zelândia. Você vai precisar levar um adaptador universal porque nenhum dos modelos brasileiros, novo ou antigo, se encaixa nesse padrão. A resistência é de 220 volts.

Onde comer em Buenos Aires?

Buenos Aires é um dos bons destinos para aproveitar a gastronomia. Com muitas opções de restaurantes fica difícil escolher tantas opções. Neste link dicas imperdíveis de onde comer e ficar satisfeito: viagensdamarcelapena.com/onde-comer-em-buenos-aires/

– Vinho ou cerveja?

Vinho é a paixão nacional! A uva mais consumida no país é a  Malbec. De origem francesa, se adaptou muito bem ao solo e clima argentino, formando suas características próprias e se diferenciando da tradição Malbec francesa. O Vinho Malbec apresenta coloração intensa e escura, os aromas lembram frutas vermelhas e ameixas maduras.  Sendo facilmente degustado por nós brasileiros. É na província de Mendoza, há 1.098 km que se produz grande parte da Uva Malbec no país. Já para os que gostam de boas cervejas existem ótimas opções no país. A cerveja Quilmes é a mais tradicional e possui concorrência forte da Marca Imperial que nos anos 2000 foi comprada pelo grupo da Brahma brasileira. As artesanais mais famosas são a Kraken & a Antares. Ambas são fáceis de serem encontradas.

Quantos vinhos posso trazer da Argentina? 

De acordo com a Polícia Federal é permitido entrar no Brasil sem pagar taxas alfandegárias trazendo no máximo 12 litros de bebidas alcoólicas, ou seja, 16 garrafas de vinhos de até 750 ml! Destas 16 garrafas só poderão ser levado em bagagem de mão 6 garrafas as demais devem ser despachadas. Lembrando que o limite de bens trazidos não pode ultrapassar 500 dólares.

Onde comer em Buenos Aires?

Que culinária maravilhosa tem essa cidade! Aqui um link com todas as opções provada e aprovada por mim: viagensdamarcelapena.com/onde-comer-em-buenos-aires

O que é o cubierto?

Cubierto é o serviço de mesa oferecido nos restaurantes da Argentina. O valor já é pré-definido e já vem especificado no cardápio ele cobre os custos  copos, talheres, guardanapos e toalha de mesa. Na maioria das vezes em troca é oferecido o serviço de cestinhas de pães, queijos e alguma pastinha ou molho chimichurri. O cubierto não é o mesmo que o couvert aqui no Brasil e na Argentina o pagamento é obrigatório.

Como funciona a “Propina”?

A Propina nada mais é que uma taxa correspondente à gorjeta. Os 10% não é obrigatório, mas se quiser deixar algum valor pelo serviço é de bom tom que pague os 10%.

Quais os principais pontos turísticos em Buenos Aires e qual show e tango conhecer? 

A cidade encanta com a arquitetura e o clima se diferenciado. Uma cidade que oferece infinitas possibilidades de passeios. Repleta de museus, parques e monumentos históricos. Nesse link: ( viagensdamarcelapena.com/pontos-turisticos-de-buenos-aires/  ) todas as dicas e informações necessárias para uma boa viagem!

001-99
Tango Porteño

Como deslocar em Buenos Aires ?

⁃ A pé: Buenos Aires é uma cidade bem sinalizada e tem a maioria de seus pontos turísticos próximos, facilitando o viajante deslocar com facilidade a pé!

⁃ Táxi & Uber: Foi o tempo que andar de táxi em Buenos Aires era sinônimo de perigo! Hoje com o Uber e outras empresas dividindo a fatia vemos menos transtornos relacionados com mau atendimento ou até mesmo desonestidade. Não quer dizer que isso não aconteça! O fato de terem que dividir clientes que podem pagar mais barato tem facilitado nessa questão. Mas é melhor conferir se o taxímetro está ligado e funcionando corretamente, bom mesmo é colocar no Google Maps para ter certeza do caminho e demonstrar que sabe exatamente aonde quer ir! Quanto ao Uber não vejo problema desde que você entenda o que está realmente acontecendo! Vez ou outra e existem problemas, mas acredito que seja cada vez mais comum utilizá-lo na cidade! Muitos relatam que o mesmo tem funcionado muito bem e de forma segura.

⁃ Metrô: O primeiro da América Latina, teve a primeira linha inaugurada em 1913 e hoje possui 7 linhas. Econômico, pode ser usado para conhecer qualquer ponto turístico da cidade, para utilizá-lo é necessário comprar o cartão “Tarjeta Sube”. (Site www.argentina.gob.ar/sube). O SuBe possui plataforma online e após se cadastrar no site do mesmo você pode consultar o quanto de saldo que ainda possui, ficando mais fácil de recarregar quando for necessário! Fique atento quanto às tarifas que podem mudar conforme os horários. Em qualquer bilheteria você pode comprar o cartão. O horário de funcionamento de segunda a sábado é de 05h30min as 23h30min e domingos e feriados de 08h00min as 22h00min.

Site: www.metrovias.com.ar

subte_y_premetro_calles_2019subte_y_premetro_esquematico_2019

001-35

MAIS DE BUENOS AIRES:

ONDE COMER EM BUENOS AIRES: viagensdamarcelapena.com/onde-comer-em-buenos-aires

O QUE FAZER EM BUENOS AIRES: viagensdamarcelapena.com/pontos-turisticos-de-buenos-aires/

 

 

 

 

 

 

 

 

Tiradentes – Minas Gerais

Cidade histórica que teve como marco a Inconfidência Mineira, terra do famoso e respeitado Tiradentes. A 191 Km de Belo Horizonte, a cidade Tiradentes é um destino incrível com maravilhosas opções gastronômicas e pousadas muito confortáveis. Com um final de semana você consegue viver o que a cidade tem a oferecer e acima de tudo descansar.

01 (26)

Cidade que possui ares de interior mesmo com o forte turismo que a cerca! Repleta de lojas de artesanatos e de móveis de demolição, seu centro histórico não é grande! Uma cidade tranquila e muito acolhedora. Que foi divulgada graças aos canais de Televisão.  A arquitetura da cidade é uma gracinha! Cada janela com sua decoração diferente e colorida.

IMG_4265

Com poucas opções de bancos leve dinheiro vivo! Isso mesmo! Muitos estabelecimentos não trabalham com cartões de crédito e débito. Tiradentes é sinônimo de comer bem!  Com muitos restaurantes premiados e muito bem preparos para receber variados públicos, é possível se perder em meio a tantas opções. Caso você vá a Tiradentes no meio de semana, verifique quais estabelecimentos estarão funcionando! Porque é no fim de semana que a cidade enche!

IMG_5409

*Dicas de Restaurantes em Tiradentes:

– Restaurante Traga Luz

– Pacco Bacco

– Angatu

– Restaurante Virada´s do Largo

– Noi Ter Pizzeria

*Cafeterias e Doceiras:

– Na Venda Pão de Queijaria

– Xicronas

– Chico doceiro

– Loja Doces São Lourenço – Tiradentes

IMG_9700

*O que fazer em Tiradentes:

– Visitar a Igreja Matriz de Santo Antônio

01 (21)

– Casa-Museu Padre Toledo

– Passeio de Maria Fumaça até São João Del Rei

– City tour de charrete pela cidade

– Igreja N. S. Do Rosário dos Pretos

*Dicas de Pousadas em Tiradentes:

– Solar da Serra

– Pousada Tiradentes ViIllage

– Villa di Antonio

– Pequena Tiradentes

 

 

Dicas Santuário do Caraça – Minas Gerais

O santuário do Caraça fica a entre os municípios de Catas Altas e Santa Bárbara e está a 120 km de Belo Horizonte. Possui uma área de 12403 hectares, sendo sua maioria área de preservação.

IMG_8777

Foi fundado em 1774 pelo português Irmão Lourenço da Nossa Senhora, que desenvolvia trabalhos religiosos e sociais. No século 19 o português deixou em testamento com toda a sua propriedade para Coroa Portuguesa. Dom João VI em 1819 doou para a Congregação da Missão. Já em 1820 padres da Missão fundaram o Colégio do Caraça com o objetivo de educar meninos conforme os moldes europeus. Em 1968 várias partes pegaram fogo, obrigando a fechar o colégio. A capela foi uma das partes que se manteve intacta.

nome (476)nome (474)

Hoje o Santuário do Caraça dedica-se ao turismo, cultura e a um centro de peregrinação. É possível passar o dia inteiro desfrutando das áreas, curtir o núcleo histórico que possui com uma igreja neogótica e observar e viver a natureza com três tipos de trilhas que levam a lugares e vistas incríveis.

nome (481)nome (490)

Para mais informações: Site: http://www.santuariodocaraca.com.br

O santuário possui uma pousada e uma fazenda que fica dentro da propriedade, mas nas redondezas encontram-se ótimas opções de hospedagem.

— Águas de Santa Barbara Resort Hotel
— Pousada Pico Do Sol

Oi!

img_0874

Meu nome é Marcela Pena tenho 27 anos, mineira e fotografa de casamentos, graduada em eventos.  Especialista em inventar um jeito de não ficar parada, nunca viajo sozinha, sempre acompanhada com o amor . Sempre à procura de um novo lugar para conhecer, sinto a necessidade de dividir este espaço da minha vida. Quando tinha 10 anos pedi um mapa múndi e um globo terrestre de natal, penso que a vontade de colocar o pé na estrada e descobrir lugares fantásticos já fazia parte de mim!  Escreverei aqui com a mesma alegria que senti quando ganhei este presente. Fique a vontade, o espaço é nosso!