Dicas de Lisboa – Portugal

Lisboa é uma cidade deliciosa! A sensação é de sermos bem acolhidos e nos sentirmos em casa! Não é nenhuma mentira que os brasileiros adoram Portugal. A arquitetura, azulejos, janelas e portas me fazem adorar ainda mais a cidade.

06 (66)

Fundada pelos fenícios sob o nome de Alis Ubbo (“Porto Seguro”) em 195 a.C. . Foi capital da Lusitânia Romana, passando a se chamar Olissipo. Com a queda dos romanos, passou a fazer parte do Reino Suevo de Galícia até 585.  Em 711, a cidade foi dominada pelos muçulmanos, que lhe deram o nome de Al-Ushbuna. No ano de 1147, Lisboa foi conquistada pelo 1º rei de Portugal, D. Afonso Henriques, e a partir do século XV, o porto de Lisboa se tornou um dos mais importantes do mundo.

Lisboa é uma cidade antiga com a alma jovem, é fácil ver o quanto eles estão preocupados com a maneira dos jovens encararem o passado, o presente e o futuro! Na cidade vi várias propagandas: O novo e o velho andam juntos, a tradição e a modernidade estão de mãos dadas.

Para chegar a Lisboa não tem erro. Partindo do Brasil você tem a TAP que faz voos diários e diretos. Se estiver em outro país da Europa existem várias opções de Cias. Áreas. De trem você consegue fazer uma viagem partindo de qualquer parte da Espanha.
É necessário apresentar na imigração: passaporte, a passagem de volta comprovando que sua estadia tem limite de até 90 dias, seguro de viagem e vida, reserva do hotel ou um atestado de acolhimento comprovando que você tem condições necessárias para arcar com os dias que passará na cidade.

O aeroporto está a 20 minutos de distância do centro da cidade. A estação do metrô fica ao lado do aeroporto e funciona de 06h30min a 1 da manhã. O Aerobus tem várias saídas diárias, funciona das 07h00min às 23 horas. E comboios (trem) que partem para outras cidades em vários horários durante o dia.

O transporte público funciona muito bem, você pode utilizar: comboio (trem), ônibus, bondes, Carris (trens de superfícies) que te fazem chegar a todo canto da cidade. Basta comprar o Lisboa Card: www.visitlisboa.com.
Este cartão dá o direito de utilizar metrô, autocarros (ônibus), elétricos, elevadores dos Carris. Comboio (Trem) – Linha de Sintra – Rossio, Linha de Cascais – Cais do Sodré.
Além de possibilitar entrada em 28 museus, monumentos e outros locais de interesse. 10% a 50% de desconto em locais e serviços de interesse turístico e cultural. 5% a 10% de desconto em algumas lojas de artigos genuinamente portugueses. Conforme condições gerais de compra. Disponível para entrega imediata. IVA Incluído à taxa de 6%.

06 (104)

O que conhecer em LISBOA:

Cada bairro de Lisboa possui características diferentes, decorrentes aos fatores históricos e culturais. Por isso, Para aproveitar melhor a cidade, é necessário conhecer cada bairro em um dia diferente, exceto o bairro Chiado e bairro Alto que podem ser conhecidos no mesmo dia! Quando me perguntam quantos dias ficar em Lisboa, a minha resposta sempre será: No mínimo cinco dias! Isso se você não quiser conhecer os arredores e viver mais da cultura portuguesa. De Lisboa você pode fazer vários “bate-voltas” como, por exemplo: Sintra, Cascais, Queluz, Óbidos, Setúbal e outras cidades mais. Fiz bate-voltas para Sintra, Setúbal e Portinho da Arrábica, fácil e nada cansativo.

A maioria das atrações da cidade possui site, o que facilita muito a organização da sua viagem, lembrando que a maioria dos lugares possui entrada gratuita pelo Lisboa Card: www.visitlisboa.com

Um conselho: Ande a pé pela cidade! São muitos lugares lindos que precisamos conhecer de perto! O calçado preferido da viagem deve ser tênis ou algum sapato confortável! É ladeira atrás de ladeira.

– Bairro Belém

Bairro mais distante dos centrais, cartão postal da cidade, impressiona devida a arquitetura Manuelina, (Estilo arquitetônico português que surgiu durante o reinado de Manuel l de Portugal, do ano 1495 até o de 1521, considerado a arquitetura gótica de Portugal.).

– Rio Tejo:

06 (4)06 (80)

– Mosteiro dos Jerônimos: Um dos locais que mais fiquei impressionada em Lisboa! O Mosteiro é uma obra de arte, uma das atrações imperdíveis de Portugal. Patrimônio Mundial da UNESCO possui arquitetura estilo Manuelino. Dentro do Mosteiro existe uma belíssima Capela com arquitetura única! Nela está sepultado o Cardel-Rei D. Henrique, um filho de D. Manuel I, D.Sebastião, um dos descendentes de D João III, Vasco da Gama, Luís de Camões e Fernando Pessoa.
Visitação:
Outubro a Abril
Das 10h00h às 17h30 (última entrada às 17h00)
Maio a Setembro
Das 10h00 às 18h30 (última entrada às 18h00)
Encerrado: Segundas-feiras e nos dias 1 de Janeiro, Domingo de Páscoa, 1 de Maio, 13 de Junho e 25 de Dezembro
Site: www.mosteirojeronimos.gov.pt

06 (47)06 (61)06 (63)06 (70)06 (71)06 (59)

– Vista de cima do Mosteiro:

06 (83)

Capela do Mosteiro:

06 (51)06 (53)06 (55)
– Padrão do descobrimento: Monumento inaugurado na década de 60 para homenagear os 500 anos da morte do navegador D. Henrique.  Possui 50 metros de altura e 33 esculturas dos principais descobridores portugueses. A briga variadas exposições, o que mais gostei foi à vista que o monumento proporciona do bairro Belém, que é espetacular!
Site da Atração: www.padraodosdescobrimentos.pt

06 (22)

Em torno do Padrão do descobrimento no piso uma enorme rosa dos ventos, que foi dada de presente da África do Sul para Portugal.

06 (85)

Vista do Bairro Belém e Rio Tejo:

06 (82)06 (87)06 (18)

Torre de Belém ao fundo:

06 (81)

– Torre de Belém: Construída na época das descobertas, em estilo Manuelino. A Torre de Belém, junto ao Rio Tejo, protegia a entrada dos navios que chegavam a Lisboa. Inaugurada em 1521, a fachada é repleta de imagens de santos, brasões, cruzes e o escudo real. Ao passar dos anos a torre foi perdendo a sua formação de defesa, virando prisão. Nos quatro pisos da torre, mantêm-se a Sala do Governador, a sala dos Reis, a Sala das Audiências e a capela. Como Patrimônio Mundial pela Unesco desde 1993, eleito como uma das sete maravilhas de Portugal em 7 de julho de 2007. Recebe uma média de 608 mil turistas por ano. Site: www.torrebelem.gov.pt

06 (25)06 (5)06 (2)

– Pastéis de Belém:  O Pastel de Nata é o doce mais famoso de Portugal, tem sua receita original deste estabelecimento, aberto em 1837. Vale a pena a visita. Site: pasteisdebelem.pt

06 (89)06 (90)06 (92)

 – Bairro Baixa

O Bairro da Baixa também pode ser chamado de Baixa Pombalina, homenagem ao Marques de Pombal que reconstruiu a região depois do terremoto de 1755, o bairro foi o primeiro planejamento urbano neoclássico da Europa. (Neoclassicismo surgiu depois do barraco e Rococó. Busca a forma mais clássica da arquitetura grega e romana, devido ao resgate da tradição do Grand Tour, foi um marco na educação cultural entre as gerações de novos artistas e de toda a classe aristocrática e classe média alta.).

Considerado o centro da cidade, possui uma rua apenas para pedestres, chamada de Rua Augusta, repleta de comércio e restaurantes, faz ligação do Arco Triunfal até a Praça do Rossio. Na região da Rua Augusta é comum encontrar lojas de departamentos, bancos, cafeterias, lojas de antiquários e lojas de vestidos e outras coisas para o casamento.

– Praça do Comércio: Antiga entrada marítima da cidade é uma das maiores praças da Europa. Uma das mais belas construções de Lisboa. Em 1147 quando Portugal foi reconquistado, o local era apenas uma praia. Dom Manuel I deu ordens para que construíssem o Palácio da Ribeira, tornado o local Terreiro do Paço. No século 16 este espaço tornou o local onde tudo acontecia; Festas, pessoas importantes, navios, especiarias indianas e mercadoria brasileira. Em 1755 aconteceu um grande terremoto destruindo o palácio e tudo ao seu entorno. Após este episódio foi construído o palácio de Queluz e de Mafra em outros locais mais afastados para a moradia da Corte.  Quando a corte de Portugal fugiu para o Brasil esta praça teve seu declínio, piorando em 1822 quando o Brasil se tornou independente. Na década de 80 a praça virou um estacionamento enorme.  No fim da década de 90, Lisboa passou por uma revitalização devida a Expo 98, fazendo com que este espaço incrível da história voltasse a ter vida! Hoje possui vários restaurantes, cafés, museus e órgãos do governo. Em 2013, o Arco da Rua Augusta foi aberto como Mirante. O Mirante funciona de 09h00min as 19h00min.

06 (33)06 (38)

Monumento no centro da praça:

06 (37)

Arco da Rua Augusta:

06 (36)

– Elevador de Santa Justa: Localizado na Rua de Santa Justa, liga o bairro Baixa ao bairro Alto. Ficou pronto em 1902 e no ano 1907 começou a funcionar com energia elétrica. Os portugueses dizem que o elevador foi planejado por um aluno do arquiteto que construiu a torre Eiffel. Vale a pena porque a vista é incrível.

06 (99)

– Praça da Figueira: Essa praça possui um monumento de D. João I. Rodeada por restaurantes, cafeterias e hotéis boutiques. Da praça podemos ver facilmente as muralhas do Castelo de São Jorge. Nela está à confeitaria Nacional, uma das cafeterias mais tradicionais de Lisboa.

06 (94)06 (103)06 (95)

– Praça do Rossio: Fica no coração do bairro, tem vida noturna agitada. Possui muitos restaurantes e cafés. Praça do Rossio que também é chamada de Dom Pedro IV (Nosso Dom Pedro I). Praça está o Teatro Nacional Dona Maria II, o café Beira Gare e o Café Nicola.

– Igreja de São Domingos: A igreja de São Domingos está entre as praças Rossio e Praça Figueira. Construída no Século XIII pelo Rei D. Sancho II não manteve sua estrutura original preservada, devida às obras, remodelações, terremotos e incêndios. Dessa igreja saiam os condenados por heresia, nela também eram feitas solenidades.

– Bairro Chiado & Bairro Alto:

Chiado é um dos bairros mais tradicionais de Lisboa, localiza-se entre os bairros: bairro Alto e bairro da Baixa. Em 1856 foi criado no bairro um grêmio para intelectuais tornando-o “bairro romântico português”. Já em decadência na década de 80, aconteceu um grande incêndio no edifício Gardella que alastrou bairro a fora, forçando uma reforma que durou ate os anos 90.  Hoje o bairro possui um centro de comércio importante, sendo uma região movimentada.  O Bairro Alto possui ruas estreitas, tranquilas de dia e cheias a noites. Possui a Rua da Rosa e a da Atalaia, cheia de bares e restaurantes.

– Igreja e Convento do Carmo: Principal Igreja gótica da capital concorria com a Catedral da Sé (Bairro Alfama). O complexo construído no século 14 foi destruído completamente em 1755 pelo terremoto, deixando apenas ruínas do prédio.  Hoje as ruínas abrigam o Museu Arqueológico do Carmo, que exibe coleções interessantíssimas do período Paleolítico até o século 16. Lá estão túmulos de D. Fernando Sanches e do Rei D. Fernando I. Em frente ao Convento do Carmo está o Largo do Carmo, praça onde ocorreram vários momentos da revolução de 25 de abril de 1974, movimento que derrubou a ditadura nos país. O convento do Carmo é um dos locais mais visitados de Lisboa.

– Praça Luiz de Camões: Separa o bairro Chiado do Bairro Alto. Tem ponto de parada do bonde 28 e possui uma estatua de Luís de Camões. O consulado Brasileiro está presente.

– Elevador da Bica:O elevador da Bica Une o bairro Cais de Sodré e o Bairro Alto. Este elevador data de 1892 e está em perfeitas condições.

– Miradouro Santa Catarina: Este mirante pertence ao bairro alto. Tem vista incrível!

– Parque Eduardo VII: Maior parque do centro de Lisboa, chamado de Parque da Liberdade, mudou de nome em 1903 devido à homenagem a Eduardo VII do Reino Unido. A área onde se situa o atual Parque Eduardo VII era, no século XIX, o Passeio Público, que foi destruído na sequência da abertura da Avenida da Liberdade, em 1882. A atual configuração do parque foi projetada em 1942. Hoje o parque possui 25 hectares, abrigando na faixa central, coberta de relva, é ladeada por longos passeios de calçada portuguesa, dividindo o parque em duas zonas verdes, arborizadas. Uma estufa fria com uma diversidade de plantas exóticas, riachos, cascatas e palmeiras. A Estufa Quente com plantas, lagos e cactos e aves tropicais. Perto das estufas encontra-se um lago com grandes carpas e um parque para as crianças brincarem, com a forma de um galeão da maratona olímpica de 1984. No topo um miradouro com vista incrível.

Bairro Alfama:

O bairro Alfama é um dos bairros mais antigos de Lisboa, possui muitos restaurantes típicos, miradouros e casas de Fado.

06 (118)06 (108)06 (120)

– Bonde 28: Para subir até os miradouros e onde tudo acontece no bairro utilize o elétrico – Bonde 28. Não existe nada mais característico do que estes bondes, eles são originais! Vale a pena utiliza-lo.

06 (116)06 (117)

– Panteão Nacional: Fundado no século 16, este espaço é um memorial a nobres portugueses como Pedro Alvares Cabral, Vasco da Gama, Afonso de Albuquerque, Luís de Camões, entre outros. Pode ser também chamado de Igreja Santa Engrácia

– Castelo de São Jorge: O Castelo de São Jorge faz parte da era medieval, construídas pelos mulçumanos no século 11. Em 1147 D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal até p século 16 o castelo viveu seus tempos áureos. Em 1755 houve o terremoto que remodelou a construção. Já no século 19 foi usado como quartéis. No período de1938 a 1940 o Castelo passou por um restauro que possibilitou a descoberta de vestígios do antigo paço real. Uma das atrações que mais gostei! A vista é incrível! Vale a pena conhecer! Achei o local bem movimentado e muito bem cuidado. Você pode andar livremente, possui restaurante e banheiros.

06 (136)06 (135)

Área do Jardim:

06 (133)

Vista da cidade a partir do Castelo de São Jorge:

06 (132)06 (219)06 (220)06 (224)

– Catedral da Sé: Construída sobre uma antiga mesquita no século 12 por D. Afonso Henriques, é Monumento Nacional desde 1910. Possui a pia batismal onde Santo Antônio de Pádua foi batizado, santo padroeiro de Lisboa.  A Catedral da Sé também pode ser chamada de Santa Maria Maior. Eu amei conhecê-la! Sou fotografa de casamentos e no exato momento que estava a conhecendo iria iniciar um casamento, muita sorte para quem ama fotografia de casamento. Meu site de fotografias é: www.glayconemarcela.com.br

06 (114)

– Miradouro das Portas do Sol: Está entre o Castelo de São Jorge e Miradouro de santa Luzia. Conheci este local pelas cores, movimentos e as pessoas. Como estava conhecendo o bairro num sábado, havia um grande número de pessoas no local. A vista é incrível! Daquelas que valem a penas cada segundo ficar parado admirando. Próximo possui muitos bares e restaurantes. Local de pessoas jovens e descontraídas.

06 (113)06 (112)06 (122)06 (128)

– Miradouro Santa Luzia: Vista perfeita do Rio Tejo, bem próxima ao Miradouro portas do Sol.

06 (131)

– Feira da ladra: Feira na praça, muito popular por vender objetos antigos. Funciona terças firas e sábados das 08h00min as 16h00min.

– Bairro Parque das Nações:

O parque das Nações é um dos bairros mais novos de Lisboa, com menos de 20 anos, é uma região moderna. Neste bairro apenas existem prédios grandes, altos e espelhados. Feito para sediar a Expo 98 que tinha como tema “Os oceanos: um patrimônio para o futuro”. Além de ser o bairro mais próximo do aeroporto, possui a estação mais nova de Lisboa, a Estação Oriente uma das principais estações de trem da cidade. É muito bonita, nova e moderna. Dela partem os trens para várias regiões de Portugal. Em frente à estação existe um grande Shopping Chamado Vasco da Gama, com ampla praça de alimentação e boas lojas.

06 (140)

Com mesmo nome o bairro abriga um parque que possui várias atividades para todas as idades. O parque tem entrada gratuita, mas as atividades são pagas a parte. As atividades mais relevantes são o: Oceanário de Lisboa, um dos maiores aquários da Europa. Funcionam todos os dias das 10h00min às 19 horas. E o Teleférico de Lisboa tem vista para o rio Tejo, São 1000 metros percorridos e 20 metros de altura. Funciona todos os dias.

Onde se hospedar em Lisboa:

– Altis Belém Hotel & Spa

– Palácio do Governador

– Ibis Parque das Nações

– Myriad by SANA Hotels

– My Story Hotel Ouro

– PortoBay Liberdade

– Hotel Ibis Lisboa Liberdade

– Mercure Lisboa Almada

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s