Dicas de Bruxelas – Bélgica

Bruxelas é capital oficial da Bélgica e da União Europeia, desde a Segunda Guerra Mundial tem sede de várias organizações mundiais, sendo o Centro Político da Europa.  A cidade possui dois idiomas oficiais: O Holandês e o Francês. É comum ver nas ruas a escrita de ambos os idiomas em placas e propagandas.

GLA05232

A moeda utilizada na cidade é o euro, já leve trocado para viagem. Na imigração é necessário apresentar: passaporte, a passagem de volta comprovando que sua estadia tem limite de até 90 dias, seguro de viagem e vida, reserva do hotel ou um atestado de acolhimento comprovando que você tem condições necessárias para arcar com os dias que passará na cidade.

Bruxelas possui dois aeroportos, o Aeroporto Zaventem (BRU), localizado em Zaventem, 15 km da estação – Bruxelles Central e o Aeroporto Charleroi Airport (CRL), localizado em Gosselies, a 61 Km da estação – Bruxelles Central. Utilizei o Aeroporto Zaventem (BRU) para ir de Bruxelas a Barcelona pela Companhia aérea Brussels Airlines, fiquei bastante satisfeita, tanto com o aeroporto quanto com a companhia aérea.

A Bélgica faz divisas com a Holanda, Alemanha, França e Luxemburgo. O que facilita o acesso de trem a todas as cidades do país. Estava em Londres e optei por fazer o trajeto (Londres- Bruxelas) de trem. A viagem foi muito tranquila, o trem partiu de Londres e só fez parada em Lilli no território Francês, depois seguiu direto para a estação Bruxelles Midi em Bruxelas. Existem trajetos de Bruxelas -Paris e Bruxelas – Amsterdam. Que valem muito a pena! Falei mais sobre essa viagem de trem neste link: DICAS DE LONDRES A BRUXELAS DE TREM EUROSTAR 

01 (667)

As principais estações de trem em Bruxelas são a Brussel- Zuidstation (Bruxelles Midi ou Gare-Midi), Brussel – Centraal (Bruxelles Central ou Gare Centrale) e Brussel Nord (Gare du Nord). Chegando ou partindo dessas estações fica muito tranquilo se locomover e orientar na cidade. Dentro dessas estações de trem você tem o metro, que facilita demais.

Li e ouvi experiências de muitos que já estiveram na Bélgica, cheguei à conclusão que o imperdível seria conhecer as cidades do “interior” Ghent e/ou Bruges. Optei por conhecer Bruges, escrevi sobre essa cidade muito romântica aqui: Dicas de Bruges

GLA05869

Bruxelas é uma cidade, com construções e cultura incríveis. Mas em tempo de tantos refugiados sentados no chão, pedindo esmola nas praças me fez pensar na situação em que o mundo está vivendo. Conversando com a recepcionista do hotel, pude observar o quanto está sendo difícil para os refugiados e para os belgas. Fiquei muito impressionada com toda essa questão.

Onde se hospedar em Bruxelas:

Na capital me hospedei no hotel – Ibis Brussels off Grand Place a 260 metros da estação Bruxelles Central, bem ao lado você tem mais três ótimas opções: Novotel off Grand Place, NH Brussels Carrefour de l´ europe e o Hilton Brussels Grand Place.  Escolhi esta região para me hospedar devido à proximidade da estação central, por ter de tudo perto, quando digo de tudo leia-se: De tudo! Inclusive este hotel juntamente com os demais que citei está em uma praça que tem a maioria das opções de comidas e bebidas típicas de Bruxelas. Quando detemos de pouco tempo para explorarmos o local é melhor que tudo colabore, eu sei, Bruxelas tem regiões menos turística para hospedar, mas acredito que minha escolha foi fator determinante para o sucesso da minha viagem, que era de apenas de um dia e meio na cidade e outro inteiro em Bruges.

GLA05957
Praça ao lado da Grand-Place
GLA05987
Hotéis na praça

O que conhecer em Bruxelas (Por ordem de proximidade):

– La Grand Place: Patrimônio Mundial da UNESCO, é a praça principal de Bruxelas, abriga Câmara Municipal e a Casa do Rei.  No século XII a praça já existia e onde é a casa do rei existia uma casa de madeira onde era vendido pão; em 1402 a 1459 foi construída a Câmara Municipal. Já em 1523 Mártires Protestantes, Henri Voes e Jean Van Eschen foram queimados pela inquisição espanhola. Até 1873 a Casa do Rei era feita de madeira, depois deste ano ela foi finalizada em estilo neogótico.  As poderosas (Guildas) comerciais belgas mantinham suas sedes na praça. Todo ano par, geralmente no mês de agosto é enfeitado o chão da praça com um grande tapete de flores.

GLA05641GLA05824GLA05436GLA05404GLA05384

Hôtel de Ville – Prefeitura: um dos prédios mais importantes possui uma coluna de 960 metros de altura .

GLA05334GLA05446

Casa do Rei – Maison du Roi:  Sede do Museu de La Ville de Bruxelles que conta a história da cidade com vastas pinturas, esculturas e fotos.

GLA05429

– Les Galeries Royales Saint-Hubert: Um das mais antigas galerias da Europa possui lojas de luxo, cafés e bons restaurantes.

GLA05931GLA05916

– Jardin Mont des Arts: Centro Cultural fica entre o Palácio Real e a Grand Place. Possui um jardim maravilhoso! Local foi idealizado pelo Rei  Leolpoldo II que substitui as casas antigas por espaços grandes e abertos.

– St Michael and St Gudula Cathedral: Catedral de estilo gótico possui ruínas romanas do século 11 no subsolo e 49 sinos que tocam em sequência.

– Royal Palace of Brussels: Palácio que abriga a monarquia Belga, no verão o palácio fica aberto para visitação.

– Parc du Cinquanteneire: Possui arcos belíssimos, vários jardins, lagos, monumentos e museus.

– Atomium: Uma das maiores estruturas de Bruxelas, criado em 1958 para feira Mundial. É um Átomo ampliado 165 milhões de vezes. É possível visitar cada espaço, tem vista  imperdível.

GLA06076

Vista do Atomium:

GLA06021

Onde comer em Bruxelas:

GLA05162

A culinária na Bélgica é muito impressionante! Comi bem e muito barato a se comparar a outros locais na Europa. Não deixe de comer as “comidinhas de rua”, Waffle com morango e chocolate, batatas fritas nos cones com molhos, as coxinhas fritas, o cachorro quente, chocolate e mexilhões servidos com batatas fritas. Experimente também as inúmeras boas cervejas que o país produz, para isso não deixe de visitar o Bar – Delirium Café que possui o maior cardápio de cervejas do mundo! Com mais de 2.500 opções o Delirium Café está no Guinness Book e fica a 3 minutos da Grand-Place.

Chocolates:

GLA05920GLA05923GLA05926GLA05924

Em média um Belga consome 11 quilos de chocolate por ano. A história começa com Jean Neuhaus em 1857 quando ela inventa o famoso Praliné, a loja Neuhaus original fica na Galerie La Reine, pertinho da Grand Place. As principais marcas de grife do chocolate são: Pierre Marcolini, Leonidas, Wittamer, Valrhona, Godiva, Neuhaus, La Belgique Gourmand, Corné Port-Royal, Mary (a preferida da família real belga) e a La Maison des Maîtres Chocolatiers. Os chocolates Guylian são um dos mais populares, conseguimos comprá-lo aqui no Brasil.

01 (686)
Cones de Morango com chocolate – Godiva

Restaurantes

Belgian Frit´n Toast: Essas batatas fritas são um espetáculo! Quentes e com sabor maravilhoso! Com atendimento rápido, são as melhores batatas que comi em Bruxelas!

01 (679)

Le Pain Quotidien – Ótimo local para comer um lanche rápido! Abre bem cedo, bom para tomar café da manhã, tudo muito fresco e funcionários agradáveis atendendo!

Fritland: O ponto forte deste restaurante são as asinhas de frango e não a batata!

GLA05196

Panos: Serve um ótimo café da manhã, tudo fresco com ótimas opções. O Waffle é sensacional.

Waffle factory: O melhor que comi!

Rose de damas: Doces árabes maravilhosos.

GLA05284GLA05282

Haagen Dazs: Tem combinação perfeita do sorvete com Waffle.

Hard Hock Café Brussels: Hamburgueria clássica estilo americana. (Tem em todo o mundo).

GLA05718

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s