Dicas, informações e passeios em Bariloche – Argentina

San Carlos de Bariloche ou simplesmente Bariloche é no inverno o paraíso dos Brasileiros. Há 1600  Km de Buenos Aires está ao norte da Patagônia Argentina. É  cercada pelos Andes e fica  no Parque Nacional Nahuel Huapi. A beleza da cidade e arredores é impressionante! Colonizada por alemães e austríacos possui construções belíssimas uma vegetação única que permite muitas atividades ao ar livre.

Como chegar a Bariloche:

Para chegar à Bariloche o mais comum  é de avião, a Latam e a Aerolíneas Argentinas fazem o trajeto.  O aeroporto da cidade – Teniente Luis Candelaria fica a 13 Km de distância  do centro da cidade. Outra forma ótima e muito procurada é o Cruce Andino, que sai do Sul do Chile e navega pelas vistas maravilhosas que existem pelo caminho. No site do Cruce Andino possui todas as informações necessárias explicando o roteiro e valores. A travessia pode ser feita em um dia inteiro ou em mais dias. Site  www.cruceandino.com

01-51

Onde se Hospedar em Bariloche:

Bariloche possui ótimos hotéis, sendo a maioria com estilo de casa de montanha. Existem duas regiões para se hospedar na cidade, o centro onde está a maioria dos hotéis, casa de cambio, supermercados, agências de turismo e os principais restaurantes. A outra região é à beira do lado. Vivi as duas experiências em viagens distintas e posso afirmar que as duas opções valerão a pena conforme o estilo da sua viagem. Ficar próximo ao lago é lindo e posso afirmar que é surreal, o nascer do sol ou por do sol fazem das margens do Lago Nahuel Huapi uma imagem memorável!  As margens do lago geralmente são cheias de árvores e as maioria dos hotéis são belíssimos, proporcionando muito conforto e contato com a natureza. Já no centro da cidade é ótimo para quem quer praticidade e não depender de Uber, táxi ou remises, apesar  que o valor do deslocamento não é alto. Boas opções:

– Aguila Mora Suítes E Spa By DON

– NH Bariloche Edelweiss

– Hotel Alma del Lago Suites

– Llao Llao Resort, Golf Spa

002-8

Quando ir a Bariloche:

No inverno a cidade fica encantadora, o frio deixa o lugar convidativo a tomar um chocolate quente ou um belo vinho Malbec.  No inverno as montanhas ficam cheias de neve e as atividades mais procuradas são relacionadas à neve. No outono a cidade fica menos fria e mais colorida com as folhas amarelas. Para quem quer vivenciar Bariloche e não quer praticar Ski ou qualquer atividade relacionada à neve e não quer temperaturas negativas vale a pena investir nessa época.

Qual é o padrão de tomadas e voltagem na Argentina?

As tomadas na Argentina são diferentes do Brasil! Elas possuem três furos, porém são retangulares, sendo que dois são enviesados. Esse padrão é chamado de australiano e também é usado na China e Nova Zelândia. Você vai precisar levar um adaptador universal porque nenhum dos modelos brasileiros, novo ou antigo, se encaixa nesse padrão. A resistência é de 220 volts.

Qual moeda levar para Bariloche?

Como já fui algumas vezes posso afirmar que dependerá do quanto nossa moeda estiver valendo. Verifico sempre no site do Banco de La Nacion (www.bna.com.ar) que a propósito é um ótimo local para fazer o câmbio e possui guichê no Aeroporto Aeroparque e Ezeiza. Uma boa conta para fazer se tiver alguma duvida em qual moeda levar é: Dividir o valor da cotação do Dólar pelo valor do Real na Argentina. Exemplo: 43.60/11.0: R$ 3,96 . Caso vá trocar Real por Dólar lembre se de acrescentar a taxa da casa de câmbio no Brasil e o IOF.  Em 2019 a cotação em Buenos Aires está melhor do que em Bariloche, prefira trocar a moeda nos aeroportos. Caso não consiga devido as horários evite troca no “cambio negro” e dê preferencia para casas de cambio que estão no centro da cidade.

Onde Comer em Bariloche:  

A alimentação não deixa a desejar, os restaurantes possuem bom atendimento e preços ótimos! As fábricas e lojas de chocolates, ótimos cafés e sorveterias, garantem um lanche da tarde incrível! Na Patagônia Argentina o comércio fecha às 14 horas e retorna às 17 horas, às 21 horas é o horário que as lojas fecham. Lembrando que os restaurantes não praticam esses horários. Não deixe de provar as carnes, o cordeiro é uma ótima pedida nessa região. Neste link dicas de muitos restaurantes ótimos que provei e aprovei em Bariloche: viagensdamarcelapena.com/onde-comer-em-bariloche

01 (764)

O que é o cubierto?

Cubierto é o serviço de mesa oferecido nos restaurantes da Argentina. O valor já é pré-definido e já vem especificado no cardápio ele cobre os custos  copos, talheres, guardanapos e toalha de mesa. Na maioria das vezes em troca é oferecido o serviço de cestinhas de pães, queijos e alguma pastinha ou molho chimichurri. O cubierto não é o mesmo que o couvert aqui no Brasil e na Argentina o pagamento é obrigatório.

Como funciona a “Propina”?

A Propina nada mais é que uma taxa correspondente à gorjeta. Os 10% não é obrigatório, mas se quiser deixar algum valor pelo serviço é de bom tom que pague os 10%.

Bariloche é muito bonita, o centro é cheio de lojinhas, cafés e restaurantes. Vale a pena reservar um tempinho para andar próximo ao  lago Nahuel Huapi que possui águas transparentes e geladas, apropriadas para banho apenas no verão. As duas avenidas principais são: Av. Bustillo & Mitre, nelas é possível encontrar comércio variado, agências de turismo e casas de câmbio.

Existem diversos Cerros a serem visitados. São eles:

Cerro Otto: O Cerro Otto possui a famosa Cafeteria Giratória que gira 360  graus com vista da cidade. O Cerro também possui atividades de neve, um teleférico fechado e o  “Funicular de la Cumbre” que é o único meio de transporte ao topo da montanha; onde leva ao deck e terraços panorâmicos. É possível chegar ao Cerro Otto sem custo algum, a partir das 10 horas da manhã de uma em uma hora sai um ônibus do centro da cidade (esquina da Rua Mitre e Rua Vilegas) em direção à estação inferior (Av. Pioneros, km5)  que o deixa no ponto de partida. Site: www.pt.telefericobariloche.com.ar

Piedras Blancas:  Frequentada por muitas famílias tem sua principal atividade o “esqui-bunda”! Possui também Tirolesa (Zipline) e descida de Boia (Tubbing). Local ideal  para se divertir com crianças por ser  por considerado um  centro para iniciantes e de brincadeiras na neve. Site: www.piedrasblancasbariloche.com

Cerro Catedral: O Cerro Catedral é a estação de ski mais famosa da Argentina e está a 19 km de distância do centro da cidade de Bariloche. Possui 53 pistas e 40 meios de elevação, na base do Cerro Catedral possui escola de ski e Snowboard, lojas de aluguel de roupa e equipamentos, variadas opções de alimentações e um shopping. Nele é possível praticar Tubbing (descida na bóia), snow Scoot (bicicleta de Neve), raquetes de neve, Sledges (Ski Bunda) e fazer passeios em moto de neve. A vista é linda! Vale a pena para todos! Ainda que não seja para praticar atividades na neve. É possível conhecer a montanha por conta própria, as linhas de número 50 & 51 fazem o trajeto desde o centro da cidade.  Mais dicas do Cerro Catedral nesse link: Site: www.catedralaltapatagonia.com

DCIM664GOPRODCIM664GOPRO01 (5)

O que conhecer no Centro de Bariloche?

– Catedral de Bariloche homenageia Nossa Senhora Nahuel Huapi, sendo a igreja católica mais importante da cidade. Foi inaugurada em 1946 e construída em estilo neogótico, vitrais coloridos na parte interna e belos jardins.

01 (927)

– Caminhar na beira do Lago Nahuel Huapi

– Centro Cívico é o ponto de partida para muitos passeios. Fundado em 1940, o local lembra regiões montanhosas da Europa e concentra os prédios administrativos dos correios, polícia, museu e a prefeitura.

01 (953)01 (949)

 

Passeios oferecidos em Bariloche:

–  O Circuito Chico é um  dos principais passeios oferecidos para quem visita Bariloche. Geralmente com duração de 3 horas percorre vários locais que estão a cerca de 17 km do centro da cidade. É possível conhecer todos os pontos por conta própria, de carro é mais fácil porém alguns pontos podem ser feitos de ônibus, vale lembrar que de ônibus será mais demorado. 

Cerro Campanário está a 1050 metros de altura e possibilita a vista dos Lagos Nahuel Huapi e Perito Moreno, lagoa El Trébol, penísulas San Pedro e Lio e Llao Llao, Ilha Victoria, os Cerros Otto, López, Goye, Catedral e Capilla. Possui ótima cafeteria e banheiros,  a maneira de chegar ao topo do Cerro é pelas “cadeirinhas” Teleférico  La Aerosilla . Caso não contrate o passeio operado pelas agências você poderá ir de ônibus de número 20 que sai do terminal rodoviário.  Site do Cerro Campanário: www.cerrocampanario.com.ar

002-44
Vista do Cerro Campanário

Após a visita do Cerro Campanário o próximo destino é o Punto Panorâmico  onde possui vista linda lago Nahuel Huapi.

002-43

O próximo passo do passeio é conhecer a região do Hotel Llao Llao onde está a Capela de San Eduardo.

01 (14)
Hotel Llao Llao

O último ponto é o Puerto Pañuelo, onde saem os barcos que vão para Isla Victoria e Bosques Arrayanes, o passeio para Puerto Blast e para a atravessia ao Chile.

01 (16) - Cópia
Puerto Pañuelo – Onde saem passeios de barco

Dicas importantes: Essa região é muito interessante para ser conhecida com calma porque é linda. Existem Três restaurantes muito bons, o restaurante Punto Panorâmico, o restaurante Winter  Garden no Hotel Llao Llao e o Cerveceria Patagonia. Eles são combinação perfeitas para a região.

Se você vai fazer o passeio com agência de viagem  não concilie no mesmo dia com a visita ao Cerro Catedral caso vá praticar ski ou snowborad, se for apenas conhecer a montanha de neve ai dará certo. O ideal é conciliar este passeio com a visita ao Cerro Otto, ou passeio de barco a Ilha Victoria e Bosques Arrayanes, ou ao Passeio Noche Nórdica que leva ao viajante a montanha para uma experiência a noite com moto de neve, vinho e fogueira.

– Ilha Victoria e Bosques de Arrayanes: É um dos passeios de barco que sai de Puerto Pañuelo no barco CAU CAU. Esse passeio é feito através do Lago Nahuel Huapi que possui água puríssima! Apesar do frio no inverno as vistas são de tirar o folego! Durante o trajeto pássaros acompanham o barco alimentando de biscoitos e pães das nossas mãos.

01-68

A primeira parada é em Bosques Arrayanes que fica a 40 minutos de barco e que fica pertinho de Vila Angostura. O local é cinematográfico!A Isla Victoria é linda e possui água mais clara que vi na cidade. É possível comprar o passeio em agência de viagens ou no site: www.turisur.com.ar

01-96

– Rotas dos 7 lagos : Este passeio é um caminho de 110 Km que passam por lagos maravilhosos e nas cidades de Villa la Angostura e San Martin de Los Andes. A Cidade de San Martin de Los Andes é muito pequena e possui 20 mil habitantes e está a beira do Lago Lácar. Esse Passeio detalhado aqui: viagensdamarcelapena.com/rota-dos-7-lagos

002
Vista do Mirante Arrayanes – San Martín de Los Andes

 

 

 

 

 

 

10 comentários em “Dicas, informações e passeios em Bariloche – Argentina

    1. Oi Karen, tudo joia? Eu sempre compro roupas térmicas na decatlhon e na Lupo para usar por baixo dos casacos. Na maioria das vezes tendo comprar aqui, principalmente roupas e calçados impermeáveis. Já comprei em uma viagem a Bariloche casaco de Lã que não é impermeável mas já usei muitassss vezes, só os preços que não são tão baixos.

      Curtir

    1. Oi Andrea, isso é muito relativo, varia muito. É preciso pensar no estilo de viagem que você pratica. Ao meu ver uma viagem com gastos médios por casal por 7 dias, passagem, hospedagem, passeios e alimentação por 7 dias uns 10 mil reais.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s